22 janeiro 2011

Sobre minha falta de inspiração

Já faz (faz, ou fazem?) quase dois anos que eu criei o Macbeth-Circus. Mas eu me considero blogueira há mais ou menos uns 8 meses, ou, melhor dizendo, desde que eu caí num metablog pela primeira vez (foi o Dicas Blogger), e a partir daí, meu mundo se abriu. E de uns 6 meses pra cá é que eu tenho de fato acompanhado mais blogs, e experenciado melhor a blogosfera como um todo. Então, devido a minha curta estada nesse mundo, eu não poderia dizer se sempre foi assim ou se isso é novo: Todo mundo fala da falta de inspiração.

Claro que não é o tempo todo, nem é todo mundo mesmo, mas quase todos os dias chegar no meu leitor de feeds alguém se queixando da falta de assunto, ou dicas para vencer a falta de assunto, lugares para encontrar temas para postagem, e por aí vai. Até ouvi falar de uma iniciativa do WordPress que sugeria um tema diário especificamente para que as pessoas atualizassem todos os dias, o que me pareceu até uma idéia interessante, tipo uma imensa blogagem coletiva... 

Eu acho que eu já criei e matei pelo menos meia dúzia de blogs por essa questão da "falta de inspiração", esse é o primeiro que dá certo (eu quero acreditar que meu blog tá dando certo, me deixem viver o sonho), e eu ainda sofro constantemente de falta de inspiração, mas bem menos do que eu imaginava. 

Essa semana eu reparei que quase todos os dias eu tive uma idéia pelo menos "legalzinha" pra um post, e deixo passar. Sim, eu sou culpada. Motivo? Vadiagem. 

Eu sou daquelas pessoas que invariavelmente passam o dia inteiro ocupadas, e no fim do dia não fizeram nada. Nessas férias, por exemplo, minhas primeiras com um notebook só meu, onde eu tenho acesso ilimitado à internet, eu passo 90% do tempo on-line. Só saio para dormir, tomar banho, me alimentar, e realizar algumas tarefas ou minha mãe corta a internet. É uma vida difícil. Então eu simplesmente deveria ter um assunto novo para escever a cada meia hora, no mínimo. O dia inteiro tem pessoas compartilhando coisas interessantes no twitter, nos blogs, nos sites de noticias, e isso sem nem pensar no mundo off-line. Claro que nem tudo vale a pena o post, é melhor não criar nada do que criar páginas de saída. Mas, pô!

Eu sei que em breve vou acabar criando uma tag no blog chamada juroquedessavezeuvoumesmopostardireito, de tantas vezes que eu disse isso, mas também, as crianças mente aos pais incessantemente as mesmas mentiras (vou arrumar meu quarto; vou fazer a lição de casa) e eles fingem que acreditam, então, eu também posso. Não é como se desse para piorar, anyway. Vou tentar. Estou tentando agora mesmo, escrever mais para amanha. Quem sabe. 

Não quero deixar o texto muito longo, porque Deus meu professor de redação diz que não é legal. Qualquer dia falo sobre isso (anotando o tema). Boa Madrugada!